PIB – Até o valor do pão entra nessa conta?

PIB – Até o valor do pão entra nessa conta?

07/05/2018 Discutindo Economia Uncategorized 0

 

Na TV ou na internet, você já ouviu alguém dizer a palavra PIB, certo? Então, nesse texto você irá entender de uma vez por todas, o que é o PIB e como ele é importante na economia de um país. O Produto Interno Bruto (PIB) é a soma de todos os bens e serviços finais contabilizados em um determinado período de tempo. Tudo o que é produzido no país, como celular, bolsas, comida e até a assinatura da sua internet, entra na conta do PIB.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que faz o Censo Demográfico, lembra? Então, ele é o responsável por fazer o cálculo do PIB e divulgar seus números a cada mês, a cada três meses e a cada ano. No sistema econômico em que vivemos, tudo pode ser avaliado monetariamente, isto quer dizer que todos os bens e serviços que uma economia é capaz de produzir pode ser transformada numa coisa bem conhecida por todos nós: o dinheiro! Isso torna possível o cálculo do PIB por três diferentes óticas – ótica do produto, ótica da despesa e ótica da renda.

Se quisermos avaliar a produção de uma economia num determinado período pela ótica do produto, podemos somar o valor adicionado por cada  setor da economia (agropecuária, indústria e serviços), essa perspectiva considera a atividade dos indivíduos como produtores.

É importante lembrar que na produção de um determinado produto outros bens são utilizados (chamamos de bens intermediários). Mas, atenção! Para evitar múltiplas contagens dos bens intermediários no valor do PIB, somente os valores dos produtos finais entram nessa conta. Para você entender melhor imagine a situação, o pão que você come passa por alguns processos antes de chegar à sua casa, primeiro o trigo é colhido, depois vendido e transformado pelas indústrias, depois é vendido para a panificadora, e depois, é comprado por você, e só o valor do produto final, que é o pão, deve ser calculado no PIB.

A ótica da despesa, seria basicamente a análise do produto pela perspectiva dos compradores, ou seja, dos agentes econômicos constituídos pelas famílias, empresas, governo e setor externo. Corresponde a soma de quanto eles gastaram na forma de consumo, investimento, gasto do governo, exportações e importações, respectivamente.

Já a ótica da renda avalia a produção somando as remunerações pagas a todos os fatores produtivos (que são os elementos essenciais para esse processo, como a tecnologia, a mão de obra, por exemplo). Por esse aspecto então, são analisados os indivíduos em sua condição de proprietários desses fatores, e a renda que eles recebem por isso, na forma de salários, aluguéis, juros e lucros.

Independente da ótica, o cálculo do PIB é importante porque apresenta o nível de atividade econômica de um país ou de uma região, portanto se o PIB aumenta, significa que a economia cresceu, criou mais empregos, produziu mais e a renda das famílias aumentou.

É importante destacar que a economia informal, que são os camelôs e as atividades informais como trabalhadores sem carteira assinada não são contabilizadas, caso fosse, o PIB teria um aumento expressivo. Diversos cálculos que são feitos através do PIB, como por exemplo, o PIB per capita, que é o produto interno bruto dividido pela quantidade de habitantes de um país. Através desse cálculo verifica-se o índice de desenvolvimento humano (IDH) do país. Existem também as divisões do PIB nominal e o PIB real. Através desses indicadores é feita uma análise dinâmica da economia de determinado país com o objetivo de verificar o seu nível de crescimento e desenvolvimento.

NÃO SE ESQUEÇA!

INSCREVA-SE no nosso canal: https://bit.ly/2q5UgI7

CURTA nossa fanpage: https://bit.ly/2q6CUeh

SIGA nosso instagram: conhecereconomia

Fontes: 

PAULANI, Leda; BRAGA, Marcio. A Nova Contabilidade Social: Uma introdução à Macroeconomia. 3.ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

Por: Amarildo Lima e Larissa Souza.
Correção: Profª. Mª.Elenildes Pereira e Prof. Dr. Pedro Marinho.